A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

07 junho, 2008

Par Toutatis

"A maioria de mais de mil camionistas reunidos este sábado na Batalha aprovou a paralisação do sector a partir da próxima segunda-feira."

in ' TSF Online '




Há dias que os serviços noticiosos dos principais canais de televisão em Espanha preenchem a maior parte da emissão dando conta da paralisação das suas imensas [comparadas com as nossas] frotas de barcos de pesca e de camiões, do encerramento generalizado das lotas nos portos de pesca e da escassez de peixe que já se verifica nas bancas do mercado, como resultado das acções de protesto contra os aumentos estapafúrdios dos preços dos combustíveis. Falam de recessão eminente nos EUA e na Europa. Falam dos tempos difíceis que se avizinham. Falam da inevitável crise. Falam de tudo um pouco.

À sua selecção, que tal como a nossa participa no campeonato da Europa de futebol, dedicou hoje à hora do almoço a 'Telecinco', um dos canais privados que mais tempo dedica ao desporto, 3 minutos e 55 segundos. Nem menos, nem mais, contados há pouco de relógio na mão. Não contei, mas à Fórmula 1 e ao seu campeão Fernando Alonso, dedicaram um pouco mais. Não muito.

Não sei quanto tempo dedicaram à mesma hora os canais Portugueses à selecção e ao campeonato, mas sei que quando os ia espreitar enquanto via as notícias da 'Telecinco', o tema era invariavelmente o mesmo. 'Bola'! A que horas acordou o Ronaldo, quantas vezes fez xixi o Ricardo, se o Scolari vai ou não continuar, se o Quim fica ou vai para casa, por quantos vamos ganhar logo aos Turcos, quem vai marcar os golos, quantos marca o Nuno Gomes, se o Ronaldo marca ou não, se vai ou não para Espanha, se a relva estará ou não em condições, se vai ou não vai chover, se sim será muito ou pouco, e assim por aí adiante.

Já não há pachorra que aguente, e quase duas horas depois, no momento em que escrevo, a 'TVI' continua ainda a dar o mesmo. Apenas e só, 'bola'! Uma palhaçada constante, um dilúvio de jornalismo horroroso, parolo, vergonhoso, a provocar em mim uma tristeza enorme, quando sou levada à inevitável comparação com o que desde há muitos anos me habituei a ver nos canais Espanhóis. Públicos ou privados. A diferença, 'par Toutatis', como diria o velho Astérix, é abismal, e muito teremos ainda que aprender com eles. Para não ir mais longe...


10 comentários:

meg disse...

Porca, muito a correr, que já sabes que até 4ª feira, não há crise que resista a uma boa praia,e o trabalho aperta, para mim, das 5 à meia noite, vim só dizer-te que estamos nos país dos "até os comemos!" mais energúmenos que pensei já não existirem.
SINTO A MESMA VERGONHA QUE TU SENTES...
mas chamar jornalismo àquilo, Porca!!!

Não sei o que são, e muito menos porque fazem as perguntas que fazem às pessoas mais atrasadas mentais, àqueles que envergonham
realmente o nosso país de xico espertos... "até os comemos"!!!
que mais temos de ouvir?

Um abraço, que hoje é dia de bebedeiras programadas.
Bom fim de semana
e um xi pa ti

samuel disse...

Apoiado!
E não posso apoiar mais, senão ou é falta de "patriotismo" ou pecado...

Abreijos

poesianopopular disse...

Como nos tempos da velha senhora, os 3 efes estão em grande.
Maldita Pátria tais filhos tendes.
Abraço

Porca da Vila disse...

Meg,

Praia?! Não brinques comigo, Meg! Praia?! Então se hoje o dia por aqui amanheceu a chover, e ainda se dorme com dois cobertores na cama, quando já vamos a meio de Junho!

Quanto ao tal 'jornalismo', o melhor é nem dizer mais nada, ou ainda vou ter que soltar umas quantas asneiras!...

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Samuel,

Essa coisa do 'patriotismo', para mim, é daquelas coisas que a mim... Bom! Percebes, não percebes?...

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Manangão,

Eu estava capaz de acrescentar outro 'F', mas... como sou uma porca de boas famílias, calo-me... Por agora!

Xi Grande

rendadebilros disse...

Não se vive sem bola... e os políticos agradecem...e depois vem o Verão ( virá???)
Pois já regressei, que a princesa não tem este feriado... foi um sonho... de tão rápido...
Beijos.

Carminda Pinho disse...

Porca,
faz como eu amiga, não vejas televisão, nem TVI nem nenhuma.
Fogo!!!
Que ainda ouvia o outro em directo, a dizer que hoje era dia da raça. Com aquela boca tão linda como quando come bolo-rei.Fogo!!!
De raça é ele...prái rotweiller, ou algo do género. Fogo!!!

Olha cá ficaram os 3 efes...:)))

Beijos pra ti.

Porca da Vila disse...

'Olé' Renda,

A culpa foi tua! Ficavas por lá o resto da semana, mais o próximo fim-de-semana, e mais nada! Fazias duas pontes pelo preço de uma! Que os 'papéis' não haviam de fugir!...

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Olá Carminda,

O tal, o do dia da 'raça'... escorregou, coitado! Gágá como está, acho que só lá para o próximo fim-de-semana, quando vir a repetição da jogada [isto são influências da bendita 'bola'] é que vai puxar o 'filme' atrás e ver a bacorada que lhe saiu!...

[cá para mim, não sei bem porquê, talvez pelo olhar meio transviado com que nunca olha a direito para nada nem ninguém, tem mais pinta de 'doberman'...]

Xi Grande

Retratos