A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

12 maio, 2008

Deus o Guarde...

"Os funcionários públicos portugueses continuam a ver os salários encolher, mas ainda assim as perdas são menos de metade das registadas em Espanha.

Se as previsões para a inflação se confirmarem, só na Áustria e na Alemanha haverá aumentos no seu poder de compra."





Quantas vezes pensei... Como seria feliz sendo funcionária pública em Espanha... Por ganhar quase três vezes mais... Por comprar um bom carro muito mais barato... Por pagar a gasolina bem mais barata... Por ter a carne, os ovos, o leite, o peixe, a hortaliça e tudo o resto mais barato... Por ter Habitação, Saúde e Educação decentes e mais baratas... Como seria bom viver em Espanha!

Quanto eu andava, afinal, enganada... Porque o Governo, melhor, o Zé que nos governa, tem afinal governado bem. Acima de tudo, na defesa do poder de compra da Função Pública deste nosso querido Portugal, a fazer corar de vergonha os Governos do resto da Europa. De vergonha, e de inveja!

Pela forma exemplar como tem zelado pelo bem-estar dos funcionários públicos deste nosso querido, como já disse, Portugal, Deus o guarde, querido Zé!...

Sua, Porca


46 comentários:

rendadebilros disse...

Pois é, como te pôde passar pela cabeça uma coisa dessas??? ... tão bem que andam as nossas finanças, sem crise, nem fome nem nada???

Boa semana.

meg disse...

Mas eles têm razão, Porca!!!
Para "eles" nunca esteve tão bem, ou esteve?
Até porque num país socialista, isso quer dizer que a igualdade, a fraternidade... blá, blá. blá...
Que fazer, Porca? Bem te disse que é melhor irmos para Espanha.DE VEZ!
Um XI PA TI

meg disse...

Porca,
Já viste o novo link para a Braganzónia?
Tava tão encolhidinha!!! Agora já se vê.
Um Xi pa ti



(atenção que faz parte da minha identidade )

poesianopopular disse...

Amiga
Quando te referes ao z� rereres-te concretamente oa Z� S�dico, n�o � verdade?
Pois...Este Z� Povinho tambem n�o � grande coisa, � mole, sonolento,passa o tempo de joelhos, assim n�o chegamos l�!
Abra�o
Manang�o

Chanesco disse...

Minha cara PV

Concordo plenamente consigo.
O nosso querido Portugal, a fazer corar de vergonha e de inveja os Governos do resto da Europa.
Nenhum goveno consegue, como o nosso, tomar de uma só vez tantas medidas impopulares e tão eficazes para garantir o nosso descontentamento.

Um abraço

MPS disse...

Caríssima PV

Olhe, lembrou-me o Ramos Rosa e o seu "Poema dum funcionário cansado". A terceira estrofe reza assim:

"Sou um funcionário apagado
um funcionário triste
a minha alma não acompanha a minha mão
Débito e Crédito Débito e Crédito
a minha alma não dança com os números
tento escondê-la envergonhado
o chefe apanhou-me com com o olho lírico [na gaiola do quintal em frente
e debitou-me na minha conta de empregado
Sou um funcionário cansado dum dia exemplar
Porque não me sinto orgulhoso de ter cumprido o meu dever?
Porque me sinto irremediavelmente perdido no meu cansaço?"

Somos todos esse funcionário cansado a quem o chefe debita o lirismo na sua conta de empregado. Mas todo o lirismo tem de fingir que não vê as grades da gaiola onde, presa, canta a ave que sonhamos ser.

Um abraço

rendadebilros disse...

... e o mais que irão inventar, que aquelas cabecinhas não páram...
Beijos.

Marreta disse...

É, parece que o melhor mesmo ainda será emigrar para Angola, onde o economia cresce 15% ao ano, e tentar "participar" nos dividendos de tal crescimento.
O que está dar mesmo são as economias emergentes que por enquanto ainda são "divergentes"...
Saudações do Marreta.

RECALCITRANTE disse...

Olha gostei da ideia do Marreta, sempre é a minha terra ... olha que não tinha pensado nisso.
Vou amadurecer.
Um xi pa ti

Carminda Pinho disse...

Ó Porca! Francamente, onde andavas tu com a cabeça?
Então o Zé Sousa é tão bonzinho para o seu povo e tu andavas a pensar ir para Espanha?
Isso não se faz ao Zé!!!
Olha, nem aumentou hoje a gasolina outra vez nem nada...
Tadinho do Zé...

Grrrrr... e não se pode exterminá-lo???

Beijos

samuel disse...

"Deus o guarde"

Grande ideia! De preferência numa cave, "da cuja" perca imediatamente a chave...

Abreijo

Porca da Vila disse...

Renda,

Se calhar sou eu que não ando a ver bem... Mas olha que também já há muito que não ando a ver o dinheiro que sobra, ou antes, que sobrava noutros tempos no fim do mês!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Meg,

Espanha é uma opção de vida cada vez mais perto de me convencer. Assim os filhos terminem os estudos e nunca se sabe!... De minha casa à fronteira são menos de 15 quilómetros, e a tentação é cada vez maior!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Manangão,

Há muita gente a dormir há muito tempo, mas penso que os abanões que vão levando deste desgoverno os vai começar a acordar!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Chanesco,

Há hábitos velhos, de séculos, que vão tardar outro tanto em se perderem. Dominar um povo pela fome, pela ignorância e pela porrada é um deles!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

MPS,

Desilusão e cansaço são hoje o sentir de uma Função Pública maltratada por estes tontos que nos governam... E sem uma Função Pública motivada e bem remunerada, não creio que este país consiga alguma vez andar para a frente de forma segura.

Um Xi Grande

Porca da Vila disse...

Marreta,

Angola não, caramba! Que esses deitam logo a mão a metade de tudo antes de teres alguma coisa!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Meg,

Pensa tu, que eu já decidi. Angola, não. Gosto mais da velha Europa...

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Carminda,

Pois... esse deve andar nervoso, que agora até lhe dá para fumar nos aviões!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Samuel,

Fosse Deus ou o Diabo a guardá-lo, bom era que no-lo tirassem da frente antes que acabe de dar cabo de nós e do país!

Xi Grande

Jorge P.G disse...

Já fui a Fátima interceder por Sua Excelência! E que a Senhora o cure do vício do cigarro para então ser perfeito!

Saudações.

Porca da Vila disse...

Jorge,

Fizeste tu muito bem, que amigos como este há poucos!

Do vício do cigarro, não sei... Eu até era capaz de lho perdoar, assim ele perdesse os outros...

Bom fim-de-semana.

Xi Grande

J. Stocker disse...

Amiga PV

Para não se sentir sóxinha nas suas más escolhas!

Eu também pensava o quanto seria bom ser reformado em Espanha, porque estava aqui ao lado, já nem pensava noutros países, como estava enganado!

Um abraço
Bom fim de semana

meg disse...

Porca,
Já reparaste que desde o episódio do tabaco ainda não aconteceu mais nada.! Será bom sinal?
Bom ou mau sinal, mas estranho é!
UM XI PA TI

J. Stocker disse...

RECTIFICO
Não queria dizer sóxinha, mas sim, sózinha!
As minhas desculpas, isto já só vai com lupa.

Menina do Rio disse...

Nem falo nada... Só deixo-te um beijo

Porca da Vila disse...

Olá J. Stocker,

Eu tenho a vantagem de poder estar em Espanha, mas a meia hora ou uma hora de casa. Para já não penso muito nisso, mas daqui a meia dúzia de anos, quando os filhos tiverem acabado os estudos, se isto continuar assim por cá, veremos!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Meg,

Eu acho que é mau sinal, que estes quando estão muito calados é porque estão a tramar alguma! E coisa boa, dali, já se viu que não vem!

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Menina do Rio,

Estas zaragatas são só nossas, mas não há país onde as não haja também. A frequência é que não é a mesma...

Xi Grande

meg disse...

Porca, estou a escrever isto e a ver o terramoto na China. Perdi a vontade de barafustar... eu volto.
Um xi pa ti

Carminda Pinho disse...

Deus o guarde...fora daqui, Porca.

Beijos

Porca da Vila disse...

Meg,

Coisas como esse terramoto vêm lembrar-nos de vez em quando a nossa insignificância perante a mãe natureza. Há no entanto alguns que se julgam donos do destino dos demais...

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Carminda,

Pois sim, mas acho que Deus com este não quer contas...

Xi Grande

Rui disse...

Que Deus o guarde, tens toda a razão!
Aliás, devia tê-lo sempre guardado. De preferência dentro de um frasquinho cheio de formol num qualquer teatro anatómico na secção das "aberrações".
Aina hoje no debate quinzenal me apeteceu entrar televisão adentro e arracar-lhe, pelo a pelo, a sobracelha direita que tanto gosta de franzir ao mentir acerca da qualidade de vida dos portugueses.

Bjs Rui V.

Porca da Vila disse...

Rui,

Eu arrancava-lha a direita e a esquerda também! Ele à esquerda, aliás, não liga a ponta de um chavelho...

Xi Grande

MPS disse...

Caríssima

Esta pausa não se deve, seguramente, a falta de assunto. Espero que seja só trabalho, ou a indolência de aqui atrás.

Um abraço

miradouro disse...

os funcionários públicos têm de fazer mais um pequeno esforço, para que o SimpleX seja um sucesso, trabalhando mais e melhor esperando pela retoma do poder de compra, lá para o ano 2100, afinal já falta pouco!
Vá lá, o Inginheiro só pede mais um pouco de coragem...

meg disse...

Querida Amiga,
Palavras para quê? Só que gostaria de te encontrar aqui... será que estás a desanimar? é um vírus que se está a espalhar lentamente por aí. Há para aí uma infestação de ovnis!
A sério ou a brincar, deixo-te um grande abraço.

Carminda Pinho disse...

Olá Porca!
Por onde andas que não apareces?
Desiludida? Andamos todos.
Muito trabalho?
Qualquer que seja o motivo...deixo-te aqui a marca da minha passagem...é que há pessoas que nos fazem mais falta do que outras.:)))

Abraços

Porca da Vila disse...

MPS,

Alguma falta de tempo, sim. Mas principalmente algum cansaço de tanta porrada no desgoverno que nos governa. Ou vice-versa. Há quem mantenha um 'blog' para guardar uma ideia, um poema, qualquer coisa... Eu tenho-o feito para desabafar e protestar contra quem nos faz, injustamente, a vida cada vez mais dura. Mas cansou-se-me o braço, e começo a pensar se vale a pena...

Um Xi Grande

Porca da Vila disse...

Miradouro,

Sim, o problema é que a corda, por mais forte que seja, um dia acaba por partir... Em 2100?! Talvez...

Grata pela visita, que me parece ser a primeira.

Xi Grande

Porca da Vila disse...

Meg,

Eu continuo por aqui. Menos vezes já, que o ânimo vai sendo pouco, mas vou passando...

Um Xi Grande

Porca da Vila disse...

Olá Carminda,

Muito desiludida, de facto. Tudo indica que vamos ter de enfrentar tempos muito difíceis, de verdadeira fome e miséria, que eu pensava impossíveis depois de Abril...

Um Xi Grande

MPS disse...

Caríssima PV

Entendo o seu abatimento. Como não?

Mas
vamos lá ultrapassar esta fase de desânimo: não há-de ser um falso engenheiro a vencer uma transmontana pelo cansaço... ainda mais, sendo a Porca da Vila!
Motivos à parte e servindo de trocadilho (que, provavemente, só as duas entenderemos) a mim, em pequena, chamavam-me a "berrona do concelho". Agora berro mais noutros palcos do que no blog, é verdade, mas hei-de continuar a berrar. Voz não me falta. A si também não e, melhor ainda, sabe fazê-lo com graça única.

Vamos lá, minha amiga!

Um abraço muito forte

Porca da Vila disse...

MPS,

mais descansada agora stop seguiu mais porrada stop berrona do concelho stop esta agora stop he he stop vai ver ainda somos primas stop das tripas de porcas e berronas deste nordeste façamos coração stop porrada neles stop acho que estou a ficar doida stop pouco importa stop

Xi Grande

MPS disse...

Tripas do Nordeste Transmontano uni-vos!

É assim mesmo!

Um abraço

Retratos