A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

01 maio, 2007

...E Gordo!



Digo eu agora, na sequência do que há uns dias escrevi aí para baixo [Aqui, há Gato...] acerca da suposta e estranha prova de 'Inglês Técnico' entregue por 'Seu' Sócrates, de forma tão pouco ortodoxa, ao 'amigalhaço' Luís Arouca. Professor da cadeira, e Reitor para além de Doutor.

Para tornar tudo ainda mais 'estranho', e pelo que pude ler no 'Portugal Profundo', parece que este senhor [Doutor???] afinal também tem lá pelo meio do respectivo 'curriculum' uma data de 'gatos'... bem gordos!

10 comentários:

Jofre Alves disse...

Passo para me deliciar com este blogue, para mais com artigo tão actual sobre a fabricação de engenheiros por encomenda e martelagem. Até breve.

Porca da Vila disse...

Olá Jofre,

Está-me cá a parecer que esta procissão de 'habilidades' ainda agora vai no adro.

Um Xi da Porca

JPG disse...

São como os cogumelos, livra! E venenosos!

Já não aguento esta gajada!

um abraço.

Ka disse...

Olá,

Até nde irá isto...acho que nemuma novela tem este enredo!!! são todos óptimos....

Um xi da ka

Porca da Vila disse...

Jorge,

Por sorte já estou de novo na Braganzónia.

Até aqui cheira mal, mas não tanto...

Ou melhor, pouco menos!

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Ka,

Não fosse o ridículo destas coisas, e eram melhor do que a melhor das novelas. [digo eu que não as vejo]

Um Xi da Porca

Pastor Transmontano disse...

Será que se lhes oferecer 3 ou 4 cordeiros do meu rebanho, não me irão também ,dar o certificado de doutor ou engenheiro dessa tal Escola Independente? Sei somar e multiplicar; as divisões com 3 ou 4 números ainda faço uma ou outra. Sei desenhar 2 linhas uma ao lado da outra e inglês também sei Texas Kide, Franque Sinatra, Elizabete Tailore, gud bie.
Mas mesmo que conseguisse ser doutor ou engenheiro, se calhar não ia deixar os meus animalzinhos!
Cumprimentos para todos e em especial à senhora porca.

Pastor Transmontano

Porca da Vila disse...

Olá Pastor,

Apesar de o teu inglês ser melhor do que o do 'outro', acho que não deves ter sorte.

Aquela gente gosta é de belos TACHOS, não de cordeiros!

Um Xi da Porca

Miguel disse...

Gostei do blog, não conhecia.

Porca da Vila disse...

Olá Miguel,

Bem-vindo à Braganzónia. Grata pela visita.

Já fui dar uma volta pela 'Embaixada' e gostei do que vi e li.

Vou passar lá mais vezes. Desde este pobre Portugal,

Um Xi da Porca

Retratos