A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

26 abril, 2007

Highway Free



"O secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas, Paulo Campos, afirmou hoje que o Governo tem como objectivo aumentar a rede de auto-estradas portuguesas para 3.000 quilómetros nos próximos anos, mais cerca de 500 quilómetros que as infra-estruturas actuais."



Saiba o senhor Secretário que a Braganzónia é, orgulhosamente, a única região 'Highway Free' deste país. E que estamos muito bem assim.

Faça por isso o favor de levar essas 'modernices' lá para a terra da sua santa avó, e nem a brincar lhe passe pela cabeça vir aqui construir um só centímetro de auto-estrada!

Era o que faltava!...

17 comentários:

Ka disse...

looool!
Tens toda a razão Porca pois aí respira-se ar puro!!!

Esta gente não sabe distinguir o que são os acessos essencias ao desenvolvimento, do resto e depois temos o país alcatroado onde não deve e onde precisa não está!

Um xi da ka

Porca da Vila disse...

Ka,

A maior parte dos tais 500 quilómetros devem ser 'consumidos' nas zonas do costume.

Aqui parece que só vamos ter direito à ligação Amarante-Vila Real.

Um Xi da Porca

JPG disse...

PORCA AMIGA:

Vocês aí, é só sairem do país e logo tomam uma autoestrada. Depois, quando encontrarem outra com ligação à portugalândia, voltam a entrar e é sempre a direito até Porto ou Lisboa!
Ah! E ainda poupam umas massas em portagens e combustível!

Posto isto, autoestradas aí para quê? Tens razão.

Rendadebilros disse...

Não há fome que não dê em fartura!!!

Já viu o seu OSCARINO atribuído pelo SInEIRO??? Parabéns... Muito merecido!!!

Bom fim de semana...

Porca da Vila disse...

Jorge,

Pois... E ainda por cima ficávamos em favor ao Sócrates!

Não. Estamos bem assim!

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

RendaDeBilros,

Não vi porque só agora me liguei à net. Mas já vou ver o que é que desta vez o nosso 'Sineiro' anda a tramar...

Bom FdS também.

Um Xi da Porca

Carminda Pinho disse...

Pelo que li hoje no sino da Aldeia do nosso amigo Jorge faz hoje anos e é por isso que aqui venho desejar-lhe os parabéns e que conte muitos.

Um abraço

Porca da Vila disse...

Carminda,

É verdade... Mais um!

Obrigada pela visita.

Um Xi da Porca

JPG disse...

BOLAS! JÁ É dia 29! Nem queiras saber o que corri estrada fora, mas não deu, de qq. forma, deixei-te os parabéns lá na caixinha do sino.

Que tenhas muitos anos para festejar e que eu esteja cá para te abraçar!
Eheheheh!...

Tchao, vou a corrrer para LX.

Porca da Vila disse...

Jorge,

Obrigada. Já agradeci os parabéns no 'Sino'.

Antes de ir dormir, ainda vou 'amarrar' mais um copo à tua saúde.

Um Xi da Porca

Pastor Transmontano disse...

Concordo contigo Porca. Eu também não quero cá dessas modernices, apesar de nunca ter andado nessas estradas. Já vi na televisão, mas parece-me que aquilo não é bom, não senhora. Eles que não venham cá para me roubarem(expropriarem) algumas terras de pasto das minhas cabras e das minhas ovelhas, e a contaminarem o ar da minha aldeia.Ainda se fosse para fazerem algo assim como a OTA, vá lá vá lá.

Talvez os meus terrenos fossem então pagos a preço do ouro, como dizem que serão os tais da tal OTA.

Porca da Vila disse...

Pastor,

Aqui não espetam nem um prego. Não há votos...

Um Xi da Porca

Rendadebilros disse...

Mas fizeste anos??? Então, já estou atrasada para a festa!!! De qualquer modo, festeja muitos e bons. Parabéns!

Porca da Vila disse...

Olá RendaDeBilros,

Pois foi. Mais uma Primavera.

Os parabéns ainda chegam a tempo e são bem recebidos. Obrigada.

Um Xi da Porca

Tortulhas disse...

Cochinica,

Anton fais anhos i nun abisas a naide?!...
Quedas a saber que l quartilho de hoije an la taberna de tiu Foustino ye a la tue salude!
Parabienes!!

Tortulhas

Porca da Vila disse...

Olá Tortulhas!

Obrigada pelos parabéns. Saúde para ti também!

[cuidado com os quartilhos]

Um Xi da Cochinica

Rendadebilros disse...

Obrigada pela mensagem... apreciada ao som da chuva.

Beijos.

Retratos