A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

04 agosto, 2007

Copiões!


"Las primeras ayudas a los afectados por los incendios de los últimos días en las Islas Canarias llegan hoy a los vecinos más perjudicados por las llamas.

Las ayudas aprobadas por el Gobierno central y el de Canarias comenzarán a llegar a los afectados entre hoy y el lunes. El Gobierno canario anunció ayer su decisión de asumir el coste del alquiler de las viviendas de los afectados que no puedan regresar a sus casas.

El Consejo de Ministros aprobó este viernes un Real-Decreto Ley que 'no establece ninguna limitación de créditos' para paliar los daños ocasionados por los incendios registrados en las islas."


in ' El Pais '


Mas... isto é rigorosamente o que cá se faz!...

Mania esta que os Espanhóis têm de copiar os Portugueses!...


26 comentários:

Carminda Pinho disse...

Porca, sempre a brincar...
Passei para te deixar um beijinho.

Luikki disse...

há uma coisa que eles não vão ser capazes de fazer tão bem e tão depressa como se faz no rectângulo:
a reflorestação..... ;-)

Porca da Vila disse...

Olá Carminda,

A brincar, os Espanhóis são indemnizados na hora, sem limites pré-fixados! Cá, que até temos uma paneleirice chamada 'Simplex', estas coisas arrastam-se durante meses e meses...

Continuação de boas férias.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Luikki,

Nisso, realmente, somos imbatíveis...

Xi da Porca

J.G. disse...

É por estas e outras que detesto os espanholes...que mania de copiar, que falta de originalidade, e copiam mal ainda por cima. nem sequer de nos imitar bem são capazes...ó pueblo retardado! Coño!

Boas vacaciones ou férias ou lá como se diz agora.

Uã aperta!

Meg disse...

Já percebi porque estás tão aflita.
É dos fogos e do calor, e dos montes e dos espanhóis.
Dá lá um mergulho, que sempre ajuda.

Um xi da Meg eheheheh

Carminda Pinho disse...

Ol Porca!
Espero que estejas mais fresquinha.
Por aqui t tudo ptimo.

Beijinhos

Porca da Vila disse...

Holla Jorge,

No te enfades, hombre! Ainda havemos de mostrar aos Espanhóis como se governa um país...

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Meg,

Por acaso não me importava nada de mergulhar uns dias naquele paraíso que tens lá em casa...

Um Xi da Porca

Carminda Pinho disse...

Olá Carminda,

Hoje esteve um bocado abafado por aqui. Ameaçou trovoada durante toda a tarde, mas por um milagre qualquer não aconteceu nada.

O Verão este ano está doido!...

Um Xi da Porca

Ka disse...

loool

Pois é...nuestros hermanos estão uns passitos á frente, verdad?

É nestes pequenos exemplos que vejo o resultado da nossa inércia...os espanhóis reclamam...nós ficamos sentados a ver a caravana passar.

Um xi da Ka (obviamente Azul...está quase porca....está quase)

Porca da Vila disse...

Olá Ka,

Esta agora! Então não estavas de férias?...

Ou então fazes como eu, de férias mas a matar o 'bichinho'... HeHe!

Hoje queria ter dado aqui uma 'carga de porrada' na TAP, mas não tive tempo... Férias, percebes?!

Um Xi Azul

Ka disse...

Cara Porca,

Ainda não estou de férias....más estou a caminho delas ...hehe

Só mais 3 diazitos de trabalho e depois são 3 semantias...lol

Um xi Azul
Ps - Quanto á TAP nem vale a pena....

Meg disse...

Ainda estás a arder? Irra!!!
Vai ao banho sempre que quiseres, naquelas águas transparentes.
Um abraço

J.G. disse...

Passei, não vi nada de novo na Reserva, e parto deixando um abraço.

Rui disse...

Bô! Não entendo! Cá também somos rápidos em muita coisa.
Por exemplo a fechar escolas e hospitais e que dizer da velocidade com se tem esvaziado o interior?

Fica bem!

Porca da Vila disse...

Olá Meg,

Tu bem falas, mas aquilo é longe como tudo!...

Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Jorge,

Meti-me numa empreitada tremenda, que é colocar as imagem dos álbuns de toda a música que tenho instalada no iTunes [cerca de 1.200]. Isso tem-me tomado imenso tempo e só tenho vindo aos blogs de fugida. Já só faltam cerca de cem, por isso estou quase a voltar ao 'normal'.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Rui,

Bom, nisso somos imbatíveis!...

Grata pela tua visita.

Um Xi da Porca

Semenfias disse...

Há os copiões e os nada originais.

E nem tudo o que ostenta, faz alarido, parece, é.
Às vezes o ruído, o "bater de pratos", a indignação, correspondem ao desejo de esconder, de abafar - com muito, muito barulho - algo de absolutamente inaceitável.

Moreiae disse...

a verdade da mentira que alguns enrolam em verdades mentirosas

Meg disse...

Sempre em obras, sempre em obras.
Já parecem as obras de Sta Engrácia! eheheheh

Beijinhos

Porca da Vila disse...

Olá Meg,

São obras, mas não no blog. Essas acabaram. O que estou a fazer só se faz uma vez, e depois fico com as imagens disponíveis para qualquer computador em que tenha instalado o iTunes.

Já só faltam cerca de 40 imagens para acabar.

Vou agora passar no teu quintal...

Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá 'Moreiae'...

Margarida?...

Xi da Porca

C Valente disse...

A conversa da treta é igual em todo o lado
Saudações amigas

Moreiae disse...

Not Margarida...

Um beijinho!

Retratos