A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

04 maio, 2007

Re-Reconhecimento


Não, não estou 'taralhoca'. É que acaba de ser atribuído ao 'Braganzónia' outro 'Thinking Blogger Award'. Simpatia da Ka, do 'Blog da Ka'.

Quero por isso deixar aqui expresso o meu agradecimento pela deferência da 'Ka' para com o 'Braganzónia'.

Para ela, aqui fica um Xi grande.

17 comentários:

Rendadebilros disse...

Merecidíssimos!!!

Pastor Transmontano disse...

Muito merecido, sim senhora!!!!

JPG disse...

PARABÉNS!

Apenas lamento que o Oscarino, também merecido e não sujeito a "correntes", só apareça, raquítico, perdido no final da página.

Um abraço e um Feliz Dia da Mãe!

Obs: check your mail today.

Meg disse...

Quem merece, merece mesmo!
Parabéns, Papoila

Um abraço

Meg disse...

De Papoila para Porca ainda faz uma pequenina diferença... muito pequenina...eheheh como diria o supra...
Parabéns, Porca da Vila

Mais um abraço

Porca da Vila disse...

Olá Jorge,

Obrigada. Duas vezes.

O 'Oscarino' já está no sítio que havia pensado para ele e para o TBA.

Não estavam esquecidos. Estavam era ambos de 'quarentena' à espera de vagar para alterar o template e que me surgisse um nome para o sub-título. Por agora fica 'Troféus de Caça' e depois logo se vê. Esteve para ser 'Quadro de Honra', mas depois achei que 'Troféus' e 'Caça' ligavam melhor com os 'Indios'.

Também queria que alternassem no mesmo espaço com aquele efeito 'dissolve' ou 'mosaic' que são comuns nos 'slideshows' mas ainda não consegui arranjar nada para isso, a não ser umas 'pirosadas' sem gosto nenhum.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Meg,

'Papoila'?... Tu foste às Marchas da 'Maria Juana'? EhEhEh...

Obrigada pelos teus parabéns.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

RendaDeBilros,

Estragam-me com mimos, é o que é... Obrigada.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Pastor,

Obrigada. Para quando um blogue teu?

Anima-te! Gostava de te ver escrever por aí!

Um Xi da Porca

Meg disse...

Pois, mas agora quero convidar-te para dares um saltinho ao meu retiro...já...

Meg disse...

Ora porquê? Adivinha.
Sabes que eu nunca te perdoei teres aqui fotografias tão bonitas...
Dá cá a o pezinho e vem comigo, eu vou devagarinho...

Tortulhas disse...

Cara cochinica,

Pus nun te digo nada!... cun tanto prémio, qualquiera die inda te propónen para un "honoris causa" nua "angenharie" qualquiera...;)
A ber se tenes tento, que you tengo más que fazer que andar porqui a la cata de ls tous prémios pra te dar ls parabienes!

Beijico,

Porca da Vila disse...

Meg,

Já lá vou ver... Devagarinho!

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Tortulhas,

Parte do mérito também te pertence pelos teus textos que aqui se publicaram.

Por isso, parabéns para ti também.

Um Xi da Cochinica

JPG disse...

PORCA AMIGA:

Assim sim, já gosto! Troféus de caça tem piada, também gosto!
Pronto!
Já disse!

um abraço e "melhoria no tempo" eheheh!...

Pastor Transmontano disse...

Olá Porca:

De forma alguma poderia deixar de te responder, já que me fizeste uma pergunta.
Sim, já andei meio tentado, e ainda criei um blog com o título ONTEM ERA TARDE, onde coloquei um artigo acerca do lobo ibérico, e uma fotografia do saudoso Félix Rodriguez de la Fuente, acariciando tão afamado e quão belo depradador.
Ainda deu para colocar uma fotografia muito interessante e muito antiga (1956?), duns três amigos sentados à mesa da Taberna Marisqueira de Bragança (conheces?), saboreando uns bons copos de vinho.
Entretanto, vi que não teria tempo para me dedicar com alguma assiduidade ao blog, e resolvi cancelar essa minha iniciativa, e deixá-la para melhores dias.

Beijinhos do
Pastor Transmontano

Porca da Vila disse...

Olá Pastor,

Em 1956 tinha eu apenas dois anos de idade. Mas lembro-me da 'Marisqueira' alguns anos mais tarde, no início da década de 70. Ficava na Travessa da Misericórdia, se não me engano.

Quanto ao Félix Rodriguez de la Fuente, tenho a colecção completa dos seus fantásticos documentários em VHS.

Espero que melhores dias venham e consigas arranjar tempo para 'ressuscitar' o teu blogue.

Um Xi da Porca

Retratos