A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

21 fevereiro, 2007

Cuidado com os Sinais...


"Os preços do gás variam por região e muito. As diferenças chegam a atingir 300 por cento. Em termos médios, na zona do Ribatejo, o metro cúbico custa 15 cêntimos, mas em Bragança ou Chaves a tarifa situa-se nos 60 cêntimos."
in ' Sic OnLine '


"A nível de regiões, Lisboa tem o PIB mais elevado do País, 105,8%, mas ainda longe dos 303% da região mais rica da Europa, Londres. Seguem-se a Madeira e o Algarve, com 90,8 e 77,1%, respectivamente. O Norte é a região mais pobre com 58,8%."


"Cerca de duas mil pessoas manifestaram-se ontem em Valença num ruidoso protesto contra o encerramento das Urgências locais. Entre os sinos das igrejas a rebate e o soar das sirenes dos bombeiros, os manifestantes deram voz a uma sucessão infindável de gritos de revolta, ameaçando extremar a luta, depois de terem cortado ao trânsito a ponte internacional que faz a ligação a Espanha através da auto-estrada Porto-Valença (A3).
A exaltação dos populares culminou numa carga da GNR, que recorreu à força para tentar evitar o corte do tráfego na via que liga a A3 a Tui – que provocou o descontentamento de espanhóis que entravam em Portugal. Foi precisa a intervenção do presidente da Câmara, o socialista José Luís Serra, para serenar os ânimos e desmobilizar a população, mediante a convicção de que estava conseguido o objectivo de fazer passar 'a mensagem dos valencianos'.
A população de Valença ameaça reforçar o contingente de portugueses que recorre aos serviços de saúde espanhóis. 'É mais rápido e seguro ir ao hospital de Tui do que fazer 20 km para Monção e correr o risco de andar mais 80 km até Viana', explicou Liliana Martins, uma empresária de 27 anos com um filho de 4 anos. Diz que a solução é 'tirar o cartão europeu de saúde'. Maria Vieira, funcionária pública de 45 anos, pretende fazer o mesmo, porque tem cinco filhos. 'Devíamos fazer um golpe de Estado, porque estes ministros e o Sócrates decidem sem olhar às pessoas, que não têm helicópteros para os levar ao hospital por uma dor de barriga', contestou, corroborada pelo mecânico António Pereira, 'orgulhoso por ver o Concelho unido e não abdicar de um bem essencial como a saúde'."


"Milhares de pessoas estão esta quarta-feira concentradas em Chaves, em protesto contra a desclassificação da urgência do hospital local de médico-cirúrgica para básica.
A manifestação juntou 121 instituições e associações de Chaves e representantes de partidos políticos que 'repudiam veementemente' a proposta de Comissão Técnica de Apoio ao Processo de Requalificação das Urgências, segundo informação veiculada na imprensa.
A proposta final da Comissão Técnica de Apoio ao Processo de Requalificação das Urgências foi apresentada, 1 de Fevereiro, à Comunicação Social pelos peritos que começaram a desenhar o novo mapa das urgências, em Julho do ano passado. Os peritos propõem o encerramento dos serviços de saúde existentes em Vila Pouca de Aguiar e a desclassificação das urgências do Hospital Distrital de Chaves, que actualmente possuem características médico-cirúrgicas, para uma urgência básica.
Estas propostas foram rejeitadas, em conferência de imprensa conjunta, no passado dia 7, pelos Presidentes dos seis Municípios do Alto Tâmega: Chaves (PSD), Vila Pouca de Aguiar (PSD- CDS/PP), Boticas (PSD), Montalegre (PS), Valpaços (PSD) e Ribeira de Pena (PSD-CDS/PP)."


"Os manifestantes que protestam contra a desclassificação da urgência do Hospital de Chaves e contra o encerramento dos serviços de saúde de Vila Pouca de Aguiar bloquearam o transito, às 11h55, na Estrada Nacional 2, que liga a Espanha.
O trânsito foi cortado no local onde confluem a EN2 e AE24, a pouco mais de 500 metros de fronteira de Vila Verde da Raia.
Ao protesto juntaram-se cerca de 20 ambulâncias e carros de bombeiros de nove corporações do Alto Tâmega."


A Saúde não tem Preço! Diz o povo e com razão, pois para isso paga pesadas Taxas e Impostos! Que deveriam destinar-se, antes de mais nada, a garantir o Bem-Estar e a Saúde de todos! E isso, o povo do Norte entende! Como também entende que os Euros dos seus impostos deviam ser rigorosamente iguais aos do Litoral. Como iguais deviam ser os direitos de todos à Cidadania e à Justiça Social, para além do direito à Saúde!

Para além do direito, mais que legítimo, de pagar os bens essenciais de consumo a preço igual ao que é pago pelos restantes cidadãos deste país! Coisa que é tudo menos verdade, como se tem visto!

E o Norte está farto de ser BASTARDO! De ser povo de SEGUNDA! De ser 'escorraçado' e 'explorado'! E já não é só o tradicionalmente desgraçado Nordeste Transmontano! Começa a ser todo o Norte, do Minho a Trás-os-Montes!

Mas o arrogante [des]Governo PS faz-se 'mouco' e 'assobia' estupidamente para o lado! E continua a cavar, alegre, inconsciente e paulatinamente, a sua própria sepultura política! Assumindo-se diariamente como dono indesmentível da razão, metendo atabalhoadamente os pés pelas mãos, e fazendo orelhas moucas àquilo que, no mínimo, o Bom-Senso aconselharia!

Nunca se viu, em Espanha, um cidadão espanhol empunhar uma bandeira de Portugal. Nem nas décadas de 50, 60 e 70 que para eles foram extremamente duras comparativamente à relativa prosperidade do lado português.

Hoje vimos mais uma vez, que não há-de certamente ser a última, muitos cidadãos portugueses levantar, com um misto de raiva e [des]ilusão, a bandeira de Espanha, na zona de Chaves junto à fronteira espanhola!

Portugueses em luta contra a estupidez do seu próprio Governo, empunhando como 'arma' a bandeira de Espanha...

Que vergonha para a 'Socratada' PS! Que enorme VERGONHA...

Será que o estúpido Governo deste país entendeu o que isto quer dizer?... Ou será que fez que não viu?... Ou será que é preciso fazer-lhe um desenho?...

Se lá chegarmos, porque já vi em Portugal acontecer uma 'revolução' por bem menos, espero que todo este povo que se manifestou nas 'raias' de Chaves e Valença não esqueça as razões porque o fez, na hora de votar nas próximas eleições legislativas...

7 comentários:

Transmontano 3g disse...

Será que com o tempo não irá sair "canhotada"?????

Porca da Vila disse...

Transmontano 3g,

Acho que já faltou mais...

Um Xi da Porca

MPS disse...

Desculpe lá, Porca da Vila, bastardos são eles; e há um que é o zorro-mor porque, apesar de nascido entre nós, está a fazer o que faz!

Um abraço, agora que regressei das fragas. Essas, ao menos, conto sempre com elas!

Kaos disse...

Claro que o governo viu, mas não vai é ligar nenhuma. Para esta gente primeiro eles e depois ainda eles outra vez. Talvez o que este goeverno gostasse é que todo o interior se passasse para Espanha. Esta gente não merece respeito, mas o pior é que os outros, o que estão à espera da sua vez de subir para o poleiro não são melhores e são tão responsáveis pela situação como os que lá estão agora. Só à porrada isto lá vai.

Porca da Vila disse...

MPS,

A 'coisa' está a alastrar, e já não é só no Norte... Hoje foi em Vendas Novas!

O senhor Ministro e o Governo PS que o apoia deveriam começar a pensar seriamente nos resultados que irão obter com esta 'diarreia' mental que os vem acometendo nos últimos tempos...

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Kaos,

As coisas passam um bocado pelo que dizes. A alternativa, a dos 'outros', que já conhecemos, será certamente pior ainda. Para mal de todos nós...

Um Xi da Porca

Pedro Morgado disse...

Os maus exemplos vindos da política local destas terras, não ajuda à sua luta pela urgências.

Retratos