A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

30 agosto, 2007

"Imacculata Porcina"


Corria o ano de 2006, e o mês era Agosto. Prestes a terminar. Enquanto grande parte do POVO deste país preguiçava ainda na areia quente das praias, completamente alheio ao que se passava para lá do espaço ocupado pela sua própria toalha, outros assistiam, atentamente, ao nascimento de um novo e [pouco] promissor território. A Braganzónia.

A Reserva de Índios do extremo mais remoto e esquecido do Nordeste Transmontano, que o Poder político deste país de merda escorraça propositadamente desde há séculos, proporcionando hoje ao turista de pé-descalço da Europa uma imagem pardacenta e degradante do 'Indígena Transmontano'. Ou do 'Parolo Lusitano'. Como se queira.

Atento, como costuma ser, o Cardeal 'Arrebenta' tratou, logo nos primeiros dias do mês seguinte, de interceder junto do Papa Benedito XVI para o rápido reconhecimento do novo Estado, fazendo publicar a Bula "Imacculata Porcina", sem o que a Braganzónia jamais seria aquilo que cada vez mais está destinada a ser. A região mais atrasada da Europa.

Coisa que, parecendo fácil, é apenas possível graças à força e à determinação das tribos indígenas que recusam, salvo raras e desonrosas excepções, fugir para Espanha à procura de uma vida digna e decente, como alternativa à luta primária pela simples sobrevivência que, na Reserva, têm tão certa como o destino.

Na passagem deste primeiro ano do 'Braganzónia', devo agradecer a todos [anónimos incluídos] os que por aqui passaram e por cá perderam o seu tempo a ler e a comentar as muitas asneiras que o teclado teima por vezes em escrever contra a minha vontade.

Para eles, o meu muito obrigada.

Para o 'Arrebenta', meu 'padrinho' destas andanças, um Xi muito especial.

Para as 'sinettes', e para as amigas e amigos mais próximos que aqui fui fazendo ao longo deste ano, que não enumero, porque são os autores dos Blogs 'linkados', e porque posso esquecer alguém,

Um Grande Xi da Porca


36 comentários:

Carminda Pinho disse...

Muitos parabéns!
Desejo que aqui vás continuando a postar dizendo aquilo que pensas como já nos habituaste.
Um grande beijinho amiga.

Sofia Bochmann disse...

Parabéns!

Beijinhos de todo o

Puro Arábica!!!

J.G. disse...

À lídima representante oficial do novel país da Braganzónia:

Como preclaro embaixador da Confraria dos Sineiros da Portugália S.A., de que sou igualmente fundador sócio único e presidente democraticamente eleito em urna aberta, venho por este meio saudar a anunciatura pública desta nova monarquia eleitoral.

Queira o povo da Braganzónia, tratar bem e a pão-de-ló seus representantes no Governo Provisório vigente, bem como alcandorar o seu território ao estatuto de ex-reserva nais atrasada da Europa , pugnando por que o mesmo em breve alcance o lugar cimeiro entre os países independentes, que por ora é liderado pela Real República dos Allgarves. apesar da concorr~encia apertada da Real República do Jardim e Santo Porto.

Assim queiram as mulheres e os homens da Braganzónia. Que o vosso exemplo frutifique e de vosso abençoado solo possa brotar a Árvore da Real Democracia.

J.G.- Sineiro-Mor da Confraria dos Sineiros da Portugália S.A.

Luikki disse...

parabéns!

nota: o rectângulo, com esse governo (exceptuando as duas últimas ministras) estaria mais bem servido do que com a actual corja.... lol

Moriae disse...

Grande abraço, Porca da Vila! Considero-te uma das bloggers(senão "a") mais íntegra(s) que conheço.
A tua solidariedade já foi preciosa para mim, porque me ajudou (e inspira). Hoje, fico contente por estar aqui e me contar entre os teus amigos.
Beijinho e parabéns!
Sempre,
M.

Porca da Vila disse...

Olá Carminda,

Obrigada. Farei naturalmente os possíveis por corresponder ao teu desejo.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Sofia Bochmann,

Obrigada. Obrigada também pela música excelente que vai passando no 'Puro Arábica'.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Jorge,

Como embaixador e presidente de tanta coisa, e dada a solenidade deste dia, irá ser de imediato proposta ao nosso Governo a tua nomeação como cidadão honorário da Braganzónia.

Não dá direito a 'tacho', mas fica bem nesse 'curriculum'... HeHe!

Obrigada pelo teu apoio.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Luikki,

Obrigada.

Não sei se este governo governaria melhor. Acho é que não se notaria grande diferença!

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Moriae,

Obrigada. Também eu me sinto honrada com a tua amizade.

Um Xi da Porca

Kaotica disse...

A toda a equipa da Braganzónia envio um grande abraço de PARABÉNS! Que este espaço de liberdade continue firme e com a mesma jovialidade a que nos habituou.
Força Braganzónia para a frente é que é o caminho!

Rendadebilros disse...

Primeiro, ia apanhando um susto... estou mesmo lenta!!! depois é que percebi, que festejavas...
Não tens nada que agradecer...Bem hajas!
Parabéns...
Beijos.

Porca da Vila disse...

Olá Kaotica,

Obrigada.Tudo faremos para continuar a merecer as vossas visitas.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá RendaDeBilros,

Pensaste que a Braganzónia tinha declarado a independência?!... HeHe! Ainda não, por enquanto!

Grata pela tua amizade.

Um Xi da Porca

Carminda Pinho disse...

Passo para desejar um bom fim de semana.
Beijos.

J.G. disse...

PORCA:

Quanta honra!

Pois braganzónio cidadão me sentirei, se assim porventura vós houverdes de decidir!

Menina do Rio disse...

Vim trazer um beijo e os meus desejos de um ótimo fim de semana!

Meg disse...

Porca, não hoje não leio, embora já esteja de férias eheheheh...
Porque quero ler com atenção e comentar de acordo, e como mereces.

Por agora deixo-te um xi

MPS disse...

As Histrias narradas nos cronices achados na cisterna da Dmus Municipalis e que a Porca da Vila cispou da mo larpia que se preparava para lhes dar sumio contam-nos o processo da obteno da bula que ora nos foi apresentada.

Diz-se, ento, que h j muito tempo porfiava a rainha para que o papa lhe nomeasse bispos, ao que este se escusava e, ao contrrio, enviava admoestaes. Um dia, aps mais uma peleja contra os mouros do Sul, a rainha deu de caras com Roberto Leal e perguntou-lhe:
"Tu sabes rezar missa?"
"Sei!"
"Ento meu bispo sers!"

A notcia deste feito chegou breve a Roma e o papa, envenenedo pelas vozes dos inimigos da Braganznia, enviou ao reino um bispo seu emissrio, juntamente com um seu sobrinho, a fim de mostrar rainha que devia submeter-se.

Quando o bispo e o sobrinho do papa chegaram a Qintanilha, disso foi dada notcia rainha que foi dizendo:
"Mulher no serei eu se lhe no cortar a mo que me estender para lha beijar!"

Tais palavras soube-as o bispo que se encheu de medo e j queria fugir, mas a rainha mandou que o buscassem, e tambm ao sobrinho do papa. Na torre de menagem do castelo da Braganznia, a rainha mandou que todos sassem e ficou-se a ss com o bispo que se mostrava possudo de grande temor. Aos poucos, a rainha foi-se despindo, deixando que o seu corpo nu mostrasse todos as cicatrizes das pelejas que travara contra a moirama. E ia dizendo enquanto apontava:
"Estás a ver esta? Ganhei-a na guerra contra o mouro Cavaco para lhe arrancar o IP4!

E assim continuou por muito tempo, pois as marcas que tinha eram em gr quantidade.
E terminou dizendo:
"Depois de ceardes e dormirdes partireis para contardes ao senhor papa como eu sou boa crist e que no h povo mais fiel do que o da Braganznia!"

O bispo ceou e deitou-se, mas no dormiu. Ainda a noite no terminara, excomungou a terra e deu sola, ele e o sobrinho do papa.

Assim que soube disto, a rainha ficou enraivecida e foi no encalo dos fugitivos. Foi ach-los em Rebordanhos, acoitados atrs da Torre Queimada. A sua vontade era mat-los logo ali, mas a razo ditou-lhe outro procedimento e disse assim contra o bispo:

"Tu, bispo, vais para Roma dar o meu recado ao papa. Diz-lhe, tambm, que guardo comigo o seu sobrinho. Ele que me mande a bula no prazo de quinze dias. Se o no fizer, cá darei sepultura ao rapaz!"

Assim se desvendou o mistrio.

Um abrao, e parabns por este ano e este espao.

Porca da Vila disse...

Olá Carminda,

Só agora consegui vir aqui, depois de um fim-de-semana de festejos com foguetes de lágrimas e tudo, para responder aos vossos comentários. [as lágrimas foram porque se me acabaram as férias...snif]

Boa semana para ti.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Jorge,

A honra é nossa, e já está decidido.

De hoje em diante, cidadão honorário da Braganzónia sereis!

Ugh!

Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Menina do Rio,

Tenho passado no teu blog mas vejo que continua adormecido!

É preciso acordá-lo! Força!

Grata pela tua visita. Boa semana para ti.

Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Meg,

HeHeHe o tanas!... que as minhas acabaram e já estou outra vez a cumprir horário!

Boas férias para ti.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Querida MPS,

Há quanto tempo... Vou responder-lhe por mail.

Fica no entanto aqui o meu público agradecimento por este magnífico texto.

Um Xi Grande da Porca

Meg disse...

O tanas, não!

E VIVA A PORCA!!!

VIIIVAAAAAA!!!!!

Por todos, um abraço

Porca da Vila disse...

Pois é Meg... Tu de férias e eu a trabalhar...

Outro Xi

Kaos disse...

Os meus parabens por um blog que já está nos melhores e mais bonitos que se fazem por aí. O amor e o gosto com que os blogs são feitos nota-se em quem o visita e o vosso é nisso bem especial.

Um Xi muito grande para vocês

Porca da Vila disse...

Olá Kaos,

As tuas palavras soam de forma especial, pois foste dos primeiros amigos que por aqui fiz há um ano atrás quando, via 'Braganza Mothers', descobri o 'WeHaveKaosInTheGarden', inspiração e passagem obrigatória até hoje.

Pela tua amizade e por tudo aquilo que contigo fui capaz de aprender, muito obrigada.

Um Xi Grande da Porca

Rui disse...

Proposta de Candidatura a Cidadão:

“Eu, abaixo-assinado, declaro pela honra do Senhor primeiro-ministro aceitar todas as inerentes responsabilidades que me caberão na qualidade de cidadão desta Monarquia Electiva. Mais, afirmo que não enriquecerei indevidamente, não criarei cargos, instítutos públicos ou empresas estatais ou as privatizarei com intuito de posteriormente ocupar nelas qualquer posto merecedor de salário imerecido ou de avantajadas e imorais pensões de reforma.
Pelos mesmos princípios de moral e honradez, declaro ainda:
- Não corromper nem deixar que me corrompam;
- Não nomear ou intervir para que sejam nomeados, quaisquer indivíduos apenas com base em relações familiares, politico-partidárias ou de influência pessoal, própria ou de terceiros.
- Não aprovarei ou farei aprovar medidas puramente economicistas que colidam com o bem-estar físico, psíquico, ou emocional das populações, sejam elas do litoral ou do interior;
-Não procederei jamais ao encerramento de qualquer serviço manifestamente necessário à cultura, ensino, transportes, comunicações ou outros serviços essenciais a concidadãos meus.

Rui V.

Ka disse...

Pooooorrrrcccccaaa

Muitos mas muitos parabéns!!!

Este é um dos meus locais de eleição nas minhas visitas, se bem que não o visite com a frequência que gostava.

Espero que continues muito tempo, com a tua língua bífica, critica acutilantemente acertada, neste país onde há cada vez mais medo em se falar e criticar abertamente!!! Além do mais vocês têm a aitude que deveria ser geral: defesa dos interessees da vossa região! Se todos fossem assim o país não estaria como está!

Um grande xi (azul claro) para ti e para toda a equipa!!

Vieira Calado disse...

Adorei a constiyuição. Agora o Jardim para ministro da cultura, universidades, etc, é, quanto a mim, de longe, a melhor escolha. Estão aviados os brangazónios!

Uma boa noite.

Porca da Vila disse...

Olá Rui,

Então tu metes a honra do primeiro-ministro no assunto?!

Ai ai, que assim não te podemos nomear!... Bom, ficas em lista de espera!

[Grata pela visita]

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Ka,

Obrigada pelas tuas palavras. E pela visita, claro.

A gente escreve e barafusta nos blogs sabendo que a mensagem quase nunca chega ao destino. Mas, pelo menos, vamos ficando um pouco melhor com a nossa consciência.

Um Xi Azul da Porca

Porca da Vila disse...

Olá Vieira Calado,

Não sei... O Alberto João era bem capaz de nos meter a todos num sarilho...

Um Xi da Porca

MPS disse...

Cara PV

Só agora pude voltar aqui e dei-me conta do elogio público que fez ao meu escrito. Obrigada por ele. E porque o elogio é público, também é publicamente que devo esclarecer que esse texto não passa de uma brincadeira sobre umas páginas dos cronicões de Santa Cruz de Coimbra.

Devido às suas palavras, decidi interromper a pausa na Urzeira para publicar o texto original, tarefa que vou fazer agora mesmo. Quando puder, voltarei para ler atentamente o texto do Manulico.

Um abraço

Porca da Vila disse...

Olá mps,

Eu é que agradeço.

Um Xi da Porca

Retratos