A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

17 abril, 2007

Desenhos a Vermelho


"...Zé ingressa no antigo Liceu Nacional da Covilhã...

...Domingos Rijo, reitor do Liceu e professor de Matemática, recorda-o como um aluno perspicaz que resolvia os problemas com facilidade..."


Como o mundo é realmente pequeno!

Por mero acaso, fui hoje dar com um texto publicado em 2005 na revista 'Visão'. E chamou-me a atenção o nome do reitor do Liceu frequentado por José Sócrates na Covilhã. Domingos Rijo.

Este... indivíduo, de que nunca mais tinha ouvido falar, foi reitor no meu Liceu [Nacional de Bragança] até aos finais da década de 60. Tempo de Beatles e Rolling Stones. Andava eu, nessa altura, pelos meus quinze anos.

Era, tão só, o 'bicho' mais ruim que se possa imaginar. Não dava aulas. Apenas porrada. Muita porrada!

Aluno que fosse chamado ao seu gabinete, a não ser que fosse filho de 'doutor' saía de lá, invariavelmente, com as suas 'impressões manuais' desenhadas a vermelho a ambos os lados da cara. Com razão ou sem ela.

Quando foi transferido, vejo agora que para o Liceu da Covilhã, houve festa 'rija' no Liceu de Bragança!

Se não 'partiu' entretanto, que um raio o parta agora! Não deixa saudades...

11 comentários:

JPG disse...

Se é o mesmo, e pelo que contas será, que o Belzebu lhe reserve aquele lugarzinho especial lá em baixo, junto à braseira...

Um abraço.

Porca da Vila disse...

Jorge,

As mãos não precisa aquecer. Levou-as bem quentes daqui.

Os dois reitores que ainda conheci depois deste, até acabar o Liceu, eram homens de carácter. Rectos e exigentes. Mas tinham a amizade e o respeito dos alunos.

Este era um selvagem.

Um Xi da Porca

Ka disse...

Pois... há animais assim!!

Não sou de desejar mal a ninguém mas espero que o noso amigo socas tenha ido lá ao gabinete dele!!

Um xi da ka

Porca da Vila disse...

Ka,

Não me parece.

Nesse tempo o Sócrates, sendo filho de 'doutor' [arquitecto], era certamente 'menino bonito'.

A esses, o Domingos Rijo não fazia 'desenhos' na cara.

Um Xi da Porca

JPG disse...

Ganda éfe da pê!

Sai mais um abraço!

jorge

JPG disse...

Ganda éfe da pê!

Sai mais um abraço!

jorge

JPG disse...

Eh pá, devia ter sido só um, mas saíram dois...tudo numa boa!

O gajo merece!...

Um dia contar-te-ei alguns episodios meus com c...... desses!
só que eu era pior do que sou hoje, uma fera!

Ka disse...

Cara Porca,

Muitos parabens!! Vi-te ainda agora na televisão e estás com excelente figura..hehe

Então as criancinhas dos morangos com Açucar deram muito trabalho?
Espero que não.

Um xi da ka

Porca da Vila disse...

Jorge,

Viva a fartura! è a condizer com o Rijo, que nunca dava só uma estalada. Era sempre aos pares...

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

Ka,

Juro que não sei do que me fala, pois já não vejo televisão desde o fim da tarde.

Presumo que tenham passado uma cena qualquer dos 'morangos' feita na Cidadela, e por isso me viu, mais ao maldito pelourinho que tenho cravado nas costas!

Será isso?

Um Xi da Porca

Arrebenta disse...

Já está mais um fax espantoso disponível no "Braganza Mothers"!...

http://braganza-mothers.blogspot.com/

Retratos