A Reserva

Encravada entre a província portuguesa de Trás-os-Montes e a província espanhola de Zamora [Castilla y León], a região da Braganzónia [Braganza+Amazónia] é considerada, como sempre foi pelo Poder [monárquico ou republicano] de Lisboa, uma autêntica Reserva de Índios, reconhecida por qualquer viajante esclarecido como das mais atrasadas da Europa.

Atrasada, abandonada, desprezada, quase renegada e indesejada!

E não poucas vezes espoliada do pouco que já lhe resta para além da genica, do orgulho e da dignidade dos que nela vão sendo ignorados!

Para os Senhores do Poder, a Braganzónia foi sempre um empecilho que apenas dá despesa, poucos impostos e quase nenhuns votos!

Que os interessou apenas enquanto foi preciso recrutar mancebos fortalhudos, habituados à fome e à porrada, para mandar às guerras de África!

A reserva abrange actualmente 106 tribos, agrupadas em 49 zonas de caça dispersas por uma área de 1.173 quilómetros quadrados.

Eram 34.752 os índios que ocupavam esta vasta área em 2001 [trinta por quilómetro quadrado].

Algumas dessas tribos, as da metade Norte da reserva, desde a fronteira espanhola até aos velhos trilhos que ligam Braganza [a tribo maior] à zona Leste de Vinhais [reserva irmã da Braganzónia] e à zona Oeste de Alcañices [reserva espanhola pouco menos desprezada por Madrid], foram há uns anos atrás, sem para tal serem ouvidas e contra-vontade, integradas no Parque Natural de Montesinho.

Transformando-lhes o quotidiano num verdadeiro inferno porque, entre outras coisas, lhes não é sequer permitido cortar livremente a lenha de que são donos para manter o fogo que lhes aquece o corpo durante o Inverno. Que na Braganzónia é rigoroso, faz doer as unhas e gelar os rios!

Agora, cada índio tem que [muito respeitosamente] solicitar aos Senhores do Parque o especial favor de uma autorização para cortar meia dúzia de paus que mal chegam para os gatos tirarem o frio do lombo!

Melhor fora que o tal Poder os abandonasse de vez à sua sorte para livremente poderem decidir o futuro!

06 março, 2007

O 'papel' da Imprensa


"No seu gabinete da sede nacional do CDS-PP, no Largo do Caldas, em Lisboa, José Ribeiro e Castro explicou ao 'Público' as razões pelas quais o congresso é obrigatório para que se realizem eleições directas para presidente do partido. E deixou claro que a forma mais rápida de sair da crise actual é realizar um congresso electivo." [Público]

"O Conselho Nacional do CDS-PP vai realizar-se a 18 de Março e terá na agenda a marcação de um congresso e a discussão de alterações estatutárias, onde se incluem as eleições directas. A presidente do Conselho Nacional, Maria José Nogueira Pinto, disse hoje à 'Lusa' que convocou uma reunião deste órgão para 18 de Março, com local ainda a definir, e com apenas dois pontos de agenda." [Público]

"O presidente do Conselho Nacional de Jurisdição do CDS-PP disse esta segunda-feira à 'Lusa' que decidiu adiar para o final da semana a reunião deste órgão para poder 'reunir o máximo de elementos possível'. No sábado, a comissão política do partido aprovou a proposta do presidente para que seja convocado um Conselho Nacional com o objectivo de marcar um Congresso." [TSF]

"Ribeiro e Castro insiste na realização de um congresso extraordinário para eleger o líder do CDS/PP. A ideia foi defendida, este sábado, na reunião da comissão executiva do partido. O presidente do CDS/PP insiste que a eleição do líder do partido tem de ser feita em congresso. O aviso foi deixado este sábado na reunião da comissão directiva do partido." [TSF]

"A direcção nacional do CDS/PP aceita a realização de eleições directas mas só depois um congresso extraordinário que torne inequívoca a vontade de altera os estatutos e consagrar a eleição directa do líder do partido. No próximo sábado realiza-se o conselho nacional no qual a direcção de Ribeiro e Castro vai defender a marcação de um congresso extraordinário para meados de Abril, antes das eleições regionais, e com o objectivo único de ratificar uma possível vitoria nas directas já neste conselho nacional." [TSF]


Isto são alguns dos 'Feeds' da manhã de hoje em apenas dois jornais! Daqui se infere, a avaliar pela quantidade de 'papel' que a imprensa gasta com isto, que afinal a OPA lançada por Paulo Portas ao CDS é o assunto mais importante do momento para o futuro de todos nós...

Imaginava eu, depois da palhaçada que foi a OPA da PT com que nos massacraram durante meses, que haveria por aí problemas bem mais importantes a merecer maior atenção por parte dos editores jornalísticos deste país...

Afinal, como diria o outro, 'the show must go on'...

5 comentários:

JPG disse...

É este o jornalismo de intervenção que temos actualmente.
Notícias de escândalos, desgraças e partidos políticos!

Uma pobreza franciscana!

Abraço.

JPG disse...

Ah! Esqueci-me!

Tens o "berloque" muito bem arrumadinho e bonitinho. As fotos são excelentes e se o tchek..tchek...da sua passagem incomodar...é só reduzir o som das colunas! mas está muito giro!

A propósito! Vês bem o Coffee Time e o Memories, agora?
E para quando um linkzito cá para o amigo? quando tiveres tempo e pachorra? Está bem!

Outro Xi!

MPS disse...

Da TSF só consegui ler a primeira citação porque todas as outras se confundem com o fundo megro da página. Pela conclusão que faz, creio que perdi... mais do mesmo, daí que não faça mal!

Apesar de tudo, o CDS é o quarto maior partido nacional, pelo que a sua vida interna me interessa. Mas concordo consigo que, em vez desta ligeireza, o assunto deveria ser tratado com outra profundidade, nomeadamente, reflectindo sobre o funcionamento da democracia portuguesa que tem sucumbido face ao ataque de numerosos arrivistas. Mas para isso era necessário que os jornalistas estudassem e soubessem alguma coisa acerca dos assuntos que noticiam.
_____ / _____

Como estão lindos os lameiros! Das fragas e da neve nem se fala.

Um abraço

Porca da Vila disse...

Jorge,

Contagiada pela tua 'empreitada', acabei por dar uns ''retoques' na 'pintura' do sidebar do 'Braganzónia'.
Estava a ficar um bocado lento por causa da quantidade de fotos que tinha de carregar [cerca de 30].
O 'Picture Trail' resolveu-me o problema, embora tenha o defeito de aceitar apenas 10 fotos.

O 'tchek tchek' podes eliminá-lo clicando simplesmente nas fotos, que dessa forma entram imediatamente em pausa.

O 'Coffee Time' e o 'Memories' já estão linkados. Como tinha acesso a eles através do 'Sino' nem me tinha lembrado disso.

Quanto às condições de 'recepção' dos teus três [blogues], vou enviar-te por mail mais uns 'screenshots' para veres como é que eu os vejo.

O 'Sino' e o 'Coffe Time' não apresentam qualquer problema. Só o 'Memories', que o 'Explorer' não consegue sequer abrir, entrando mesmo em 'crash'. Coisa que nunca me tinha acontecido.

Logo que tenha um pouco de tempo vou dar uma volta 'por dentro' do teu template para ver se descubro alguma coisa. Palpita-me que haverá algo errado na definição da largura e do alinhamento [float] do espaço destinado às postagens.

Um Xi da Porca

Porca da Vila disse...

MPS,

A neve este ano mandou-nos dar uma grande volta! E a minha raiva é que na Sanábria espanhola ainda ontem nevou quase todo o dia... Grrrrrrr...

[já aclarei a cor dos textos]

Um Xi da Porca

Retratos